0
0
Subtotal: 0.00

Nenhum produto no carrinho.

Acalme a Mente Com a Meditação Caminhada

Tem origem no budismo e pode ser usada como parte integrante de uma prática de mindfulness – a meditação caminhada é uma das melhores formas de relaxarmos em dias de ansiedade extrema.

Apresentando uma miríade de benefícios para a nossa saúde, este tipo de meditação pode ajudar-nos a sentir mais equilibradas e serenas, ajudando-nos a desenvolver uma consciência muito mais amplificada do nosso corpo, dos nossos pensamentos e de tudo aquilo que nos rodeia. Em níveis mais profundos, pode ajudar-nos a viver com o planeta, em vez de apenas vivermos nele.

Por norma, esta prática pressupõe que caminhemos num ritmo lento, para a frente e para trás, em linha reta ou em círculo, sendo também possível percorrer uma distância maior.

Existem três tipos de técnicas específicas para a prática desta meditação: kinhin (onde os passos e a respiração assumem o mesmo ritmo), theravada (para clarear estados internos e situações exteriores) e vipassana (técnica que pressupõe um processo de purificação, eliminando o que intoxica a mente). Geralmente, faz-se uma sessão de meditação caminhada entre meditações sentadas, mas estas técnicas podem ser ainda mais detalhadas, tanto é que, em alguns casos, se dividem em mais de cinco etapas. Ao mesmo tempo, incorporam-se mantras que nos proporcionem um maior bem-estar e equilíbrio com o Universo, ao mesmo tempo em que prestamos atenção ao modo como respiramos.

Que benefícios nos oferece a prática de uma meditação caminhada?

A ansiedade diminui.

Em primeiro lugar, este tipo de técnica meditativa permite-nos reduzir os nossos níveis de stress. Alguns estudos internacionais revelaram que a caminhada seria mais eficaz na redução dos sintomas de ansiedade quando combinada com a meditação. Podemos meditar antes de caminhar ou caminhar antes de meditar. Tanto uma ordem como a outra funcionam plenamente.

O exercício físico torna-se mais agradável.

Existe um cariz mindfulness muito presente neste tipo de meditação. E acrescentar o toque da atenção plena à nossa rotina de exercícios físicos só pode tornar qualquer treino mais produtivo e prazeroso, conectando-nos de um modo mais profundo àquela atividade física.

Uma caminhada a um ritmo lento pode, também, melhorar o nosso equilíbrio e a nossa circulação sanguínea – especialmente quando se tem estado sentada por longos períodos. Caminhando, facilitaremos a circulação do sangue, principalmente nas pernas. Ao mesmo tempo, aumentamos os nossos níveis de energia e sentimo-nos automaticamente mais ativas.

As insónias e os sentimentos de tristeza diminuem.

Alguns estudos sugerem que o exercício moderado regular tem um efeito positivo na qualidade do nosso sono. Neste caso, a tensão muscular fica reduzida e, como tal, será mais fácil sentir-se em melhor forma, algo que também se traduzirá numa redução do stress, que consequentemente a deixará dormir melhor.

Segundo o Healthline, caminhar pela manhã pode ampliar todas estas vantagens para o organismo, deixando-a com a mente mais calma e clara, pronta para dormir profunda e tranquilamente.

Sempre que possível, tente fazer um passeio pela Natureza, num parque, num jardim ou num local com árvores. Isto poderá aumentar a sua sensação geral de bem-estar e ajudá-la a sentir-se mais equilibrada. Não é necessário que faça um treino extremamente intenso para que sinta todas estas melhorias no seu corpo.

É importante manter-se ativa e o exercício regular é fundamental nesse processo, já que ajuda a aumentar os níveis de condicionamento físico e a melhorar o seu humor.

A criatividade é estimulada.

Quem não precisa de uma inspiração extra nos dias que vivemos? Praticar a atenção plena pode trazer-lhe mais clareza nos seus padrões de pensamento, o que, por sua vez, pode estimular a sua criatividade.

Como praticar este tipo de meditação no dia a dia?

Para começar uma rotina consistente de meditação caminhada, é importante que se esteja ciente do momento presente, entendendo que este é um hábito que leva algum tempo para se enraizar.

Sempre que possível, concentre-se nos sons à sua volta, na sua respiração ou em qualquer sensação corporal, sintonizando os seus pensamentos e observando-os.

Frequentemente, a meditação caminhada é usada em conjunto com a meditação sentada. Portanto, vale a pena tentar combinar os dois tipos e tentar retirar o melhor que ambos têm para dar. Tente fazê-lo da seguinte forma:

  • Faça uma sessão de meditação sentada durante 10 minutos, seguida de uma sessão de meditação caminhada (se preferir, pode fazer o inverso);
  • À medida que vai avançando e praticando, pode aumentar a duração de cada sessão;
  • Desacelere a mente;
  • Diminua o ritmo por alguns minutos, mesmo quando estiver com pouco tempo. Respire sempre num ritmo lento e constante.

Pode observar o modo como a sua prática vai progredindo com a ajuda de um terapeuta ou de uma amiga. Experimente escrever os seus progressos num diário e use-o como uma ferramenta para refletir sobre a sua experiência. Boas caminhadas!

Ler Mais
Bem-estar

Quatro Formas de Usar a Espiritualidade Para Controlar a Ansiedade

O mundo rápido e ocupado onde vivemos desperta sentimentos de stress e de descontentamento,...

Alimentação

Melhore o Desempenho do Cérebro Com os Alimentos Certos

O que comemos tem um impacto considerável no nosso cérebro e, por...

Bem-estar

Momentos Meditativos Para a Ajudar a Relaxar

Se faz parte do grupo de pessoas que por mais que tente,...

Scroll to Top