0
0
Subtotal: 0.00

Nenhum produto no carrinho.

Porque Estamos Sempre Stressadas?

O trabalho, a casa, a família são fonte de felicidade e alegria, mas também de algum stress e preocupações. Conciliar tudo o que temos para fazer num dia com 24 horas pode ser uma tarefa próxima do impossível.

Além disso, ter uma agenda sobrelotada, com mais compromissos e afazeres do que as horas do dia, é motivo mais do que suficiente para gerar ansiedade e fazer com que nos sintamos stressadas e assoberbadas. Aproveite este período de quarentena para parar e aprender a gerir o stress do dia a dia.

Principais sintomas de stress

O stress dá sinais que podem ser físicos, comportamentais, emocionais e/ou cognitivos. A manifestação destes sintomas é um sinal de que o organismo está demasiado pressionado e a precisar de parar. Esteja atenta aos sintomas e confira se se identifica com alguns deles.

Sintomas físicos

  • baixos níveis de energia
  • boca seca
  • constipações e infeções frequentes
  • dores musculares
  • dores de cabeça frequentes
  • diarreia, obstipação e/ou náuseas
  • insónias
  • diminuição da líbido
  • batimento cardíaco acelerado
  • nervosismo, zumbidos e suores
  • bruxismo.

Sintomas comportamentais

  • roer as unhas, abanar-se,…
  • procrastinação
  • alterações no apetite ou distúrbios alimentares
  • adições (consumo de álcool, tabaco e drogas).

Sintomas emocionais

  • dificuldade em relaxar
  • sensação de descontrolo
  • agitação e frustração
  • baixa autoestima, isolamento e depressão.

Sintomas cognitivos

  • preocupações constantes
  • pensamentos confusos
  • esquecimentos
  • desorganização e desconcentração
  • pessimismo.

Como aprender a gerir o stress?

Identificar a origem ou as origens desse stress crónico que sentimos é o primeiro passo para definir quais as soluções mais indicadas para acabar com ele.

Tomar o controlo da nossa vida, aceitando o que não é possível mudar, mas alterando aquilo que pode ser feito de outra forma, são medidas essenciais para combater o stress diário. Eis algumas estratégias que pode seguir.

Mudar o seu estilo de vida

Não estará a tentar fazer coisas a mais para o tempo que tem disponível? Comece por delegar algumas tarefas, prescinda de algumas coisas e reserve algum tempo do seu dia para relaxar. Estabeleça prioridades e reorganize a sua agenda. Só assim é possível desacelerar.

Fazer atividades úteis e ter relações positivas

Ser solidária faz-nos sentir bem. Por isso, uma boa maneira de combater o stress diário é mesmo dedicar-se a uma causa solidária. Assim, ficará a conhecer outras realidades (por vezes bem complexas) e conhecerá outras pessoas que a poderão ajudar a relativizar as suas preocupações do dia a dia.

Fazer uma alimentação equilibrada

Ter uma alimentação equilibrada, consumindo muita água, legumes e fruta, garante uma sensação de bem-estar que se vai refletir no seu estado de espírito e humor. Evitar alimentos demasiado gordurosos ou açucarados, previne as doenças cardiovasculares, a obesidade e a diabetes e vai fazer com que se sinta melhor por dentro e por fora.

Não beber, nem fumar

Controlar o consumo de café e evitar o álcool e o tabaco é importante. Estes produtos apenas dão uma falsa ilusão de que aliviam o stress, quando na verdade só vão fazer com que se sinta mais ansiosa e mal humorada.

Praticar exercício físico

A prática de desporto ou atividade física ajuda a libertar endorfinas, hormonas que regulam e melhoram o nosso humor. Não é preciso inscrever-se no ginásio, nem dedicar muitas horas ao exercício. Basta uma caminhada, um passeio de bicicleta ou dançar, todos os dias, durante 30 minutos.

Parar

Esta é, talvez, a dica mais importante e fundamental. É preciso ter tempo livre e aproveitá-lo para fazer coisas que o relaxem ou divirtam. Ler um livro, pintar, ir ao spa, fazer yoga, ir a um workshop,… são apenas algumas das muitas atividades que pode fazer e que vão tornar esse tempo livre mais rico e benéfico para si.

Dormir bem

O stress provoca, muitas vezes, distúrbios de sono. Se já sofre com estes problemas, então reduza já a quantidade de cafeína que consome durante o dia e, algumas horas antes de ir para cama, não utilize quaisquer aparelhos eletrónicos. Fazer um jantar mais leve e equilibrado e incluir o exercício físico na sua vida vão, certamente, ajudá-la a dormir melhor.

Não ser tão exigente

É bom ser rigorosa. Mas ser demasiado exigente consigo, com os outros e com tudo, apenas vai fazer com que se sinta frustrada e ainda mais stressada. Portanto, mantenha equilibrados os seus níveis de exigência.

Procurar ajuda

É natural que tenha dificuldade em pôr em prática sozinha todas as sugestões que deixámos. Por essa razão, procurar ajuda clínica deve ser mesmo uma opção a considerar. A terapia cognitivo comportamental, o aconselhamento interpessoal e/ou o mindfulness podem ajudar e muito a gerir e a reduzir o stress crónico.

Focar-se no positivo e adquirir uma nova perspetiva sobre as coisas são dois passos essenciais para conseguir relativizar tudo aquilo que a preocupa.

Assim, se considera que sofre de stress crónico, consulte um especialista. Vá a doctorino.pt e agende a sua consulta (ou videoconsulta) com o profissional de saúde mais perto de si!

Este artigo integra uma parceria com a empresa Doctorino e foi redigido pela redação da mesma.

Ler Mais
Bem-estar

Como Ser Uma Pessoa Grata e Ter Uma Vida Mais Plena

Embora possamos ter a intenção de sermos gratas pelas coisas mais simples...

Bem-estar

O Que é o Namaste e Porque Deve Incluí-lo na Sua Vida

Expressa gratidão de uma alma para outra, é uma saudação carregada de...

Bem-estar

Gratidão: a Chave Para Ser Mais Saudável

Existe um elemento chave capaz de impactar de um modo inacreditavelmente positivo...

Scroll to Top