Envios gratuitos em encomendas nacionais superiores a 150€

Quando ouve o termo «Tensão Pré-Menstrual» (TPM), é muito possível que o significado que este carrega tenha despertado em si um preconceito e até mesmo alguma tensão. Esta nomenclatura já infiltra nas mulheres, desde muito cedo, a crença de que “elas ficarão tensas antes de menstruar”. Essa crença, consequentemente, torna-se uma realidade no seu corpo, uma vez que irá, rapidamente, enviar uma ordem de apreensão às suas células.

Então, imagine se todas as mulheres aprendessem, desde muito jovens, que o «T» significa, na realidade, «Tempo», e que esse tempo (como alguns dizem) é, na verdade, «Tempo Para Meditar»?

A EXPLICAÇÃO

Nós, mulheres, começamos a sentir-nos mais paradas, recolhidas ou até mesmo estranhas nos dias que antecedem a menstruação, porque o nosso corpo e o nosso conjunto dos processos psíquicos femininos requerem quietude e recolhimento para processarmos biologicamente tudo aquilo de que o corpo precisa, permitindo-nos observar o que vivenciamos emocionalmente durante o ciclo de 28 dias que se está a encerrar.

Somos cíclicas e vivemos diferentes fases dentro do ciclo menstrual, assim como a Lua. Somos várias mulheres durante o mês, sim! — Isto é real e está comprovado biologicamente, sendo também percetível emocionalmente. 

O «Tempo Para Meditar» traz-nos insights fortíssimos, abre a nossa intuição e diz-nos, através do nosso humor, quais as características do nosso comportamento que influenciaram o ciclo que se encerra. Assim, ficaremos atentas para não as repetirmos no novo ciclo, que se abrirá já no primeiro dia da menstruação.

Por exemplo: se na sua TPM costuma ficar extremamente irritada e mais impaciente, ela está a tentar indicar-lhe que precisa de olhar para a sua falta de paciência e trabalhá-la. Por outro lado, mulheres que geralmente são muito emotivas e sensíveis, nesses dias irão acentuar essas características e ficar mais sentimentais.

Como lidar?

Além das mulheres, os homens que convivem connosco também podem estar atentos a esses períodos e fases do nosso ciclo. Cólicas, em geral, estão a pedir à mulher que olhe com mais carinho e amor para as questões femininas, para o facto de ter um útero e ser mulher. É muito importante equilibrar as energias yin e yang (feminina/ masculina). Mulheres mais racionais tendem a viver estes desequilíbrios com mais frequência e a sentirem mais cólicas

Existe uma série de informações e de leituras que nós, mulheres, estando conectadas ao nosso corpo, podemos fazer sozinhas, despertando o nosso poder de cura e sabedoria. Existe, também, o fator alimentação, que explica muitos sintomas da TPM.

Mulheres que fazem meditações regularmente, por exemplo, têm nas suas práticas um momento para se recolherem e respirarem, tendo naturalmente os seus ânimos serenados ao longo do ciclo. 

Autoconhecimento, meditação, alimentação e autocuidado. Estas quatro palavras servem para que a vida de qualquer ser humano flua com leveza. E, naturalmente, as nossas oscilações no ciclo e na TPM irão estabilizar-se com uma maior facilidade.


Texto: Kareemi | Criadora do site Ginecologia Emocional

Related Posts