0
0
Subtotal: 0.00

Nenhum produto no carrinho.

Eleve o Seu Mood Com a Aromaterapia

Cinco milhões de células olfativas em cerca de dez centímetros quadrados – tudo isto está presente na câmara olfativa do seu nariz. Quantas lembranças guardará o seu olfato? 

Bem sabemos que os cheiros detêm a capacidade inescapável de nos transportar para tempos e espaços que impactaram as nossas experiências. Mas o valor e a importância do olfato vão muito além deste sentido mais romântico que lhe conferimos. Ele permite-nos equilibrar física, psicológica e emocionalmente. 

O cheiro a terra molhada, o cheiro da maresia, o cheiro da cidade – todos eles são detentores de uma capacidade inquestionável de despertar em nós sensações que nos remetem para um determinado estado de espírito, que pode mesmo ajudar o nosso corpo a curar-se. 

Do ponto de vista da ciência, o nosso sistema olfativo apresenta características únicas que o distinguem dos demais sistemas sensoriais. É o facto de haver uma conexão entre várias regiões do nosso cérebro que permite o envolvimento entre o mundo cognitivo e o mundo emocional, no que a um cheiro diz respeito. Alguma vez pensou no porquê de nutrir sentimentos de predileção por alguns aromas e uma sensação de repulsa por outros? Tal poderá estar firmemente relacionado com a nossa tendência natural para evitar odores que sejam um alerta para aquilo que constitui algo nocivo, mas também com a nossa capacidade de associar cheiros ao nosso livro de vivências.  

A aromaterapia patenteia uma série de tratamentos complementares que, mesmo não substituindo cuidados médicos, nos podem ajudar a enfrentar determinadas patologias e certos desafios do nosso dia a dia.  

O cheiro e a emoção 

As emoções são a nossa primeira linguagem. Guardamos cheiros na nossa memória em conformidade com emoções e sentimentos que já experienciámos. Por isso, cheiro e emoção são dois conceitos praticamente indissociáveis. E é essa relação que espoleta o nascer da aromaterapia enquanto cura do corpo e da mente.  

Esta terapia detém um papel útil na alteração da forma como nos sentimos, uma vez que alguns aromas podem melhorar profundamente o nosso bem-estar, podendo fazer-nos sentir mais alegres, mais relaxadas, mais confiantes e até mais concentradas.  

E uma vez que as fragrâncias não são apenas perfumes – no sentido em que incitam sensações – uma reação a uma fragrância não é apenas uma coincidência. A forma como reagimos a certos aromas (a nossa resposta olfativa) está diretamente ligada ao centro emocional do nosso cérebro, causando um transbordar de sentimentos a cada pulverização. E assim se despertam memórias de momentos marcantes e se desencadeiam respostas fisiológicas de cura.   

A magia dos óleos essenciais 

Integrada no leque das terapias holísticas, a aromaterapia é um meio terapêutico complementar, que se pauta pelo uso de óleos essenciais durante determinado espaço de tempo, com o objetivo de tratar a nossa mente e os nossos lados emocional, físico e espiritual.  

Dentro deste conhecimento, somos olhadas como um todo e não como um ser que se divide. Os óleos trabalham com a matéria-prima do nosso organismo e voltam a equilibrar o corpo integralmente, seja por meio da via cutânea, seja através da via respiratória ou da via olfativa. Além destas, existe ainda a via oral, que deve ser recomendada apenas por terapeutas clínicos qualificados ou por profissionais especialmente treinados. Uma vez no corpo – normalmente, através do simples cheirar – os óleos essenciais atuam de forma sistémica e local. Com apenas um óleo, conseguimos ativar um efeito sobre as nossas hormonas, que leva à nossa reestruturação. 

Os óleos essenciais conducentes a esta cura são obtidos a partir de diferentes partes de uma planta em concreto (flor, folhas, frutos, casca, caule, etc.). É lá que encontramos as substâncias puramente orgânicas que caracterizam os aromas e que veiculam a sua ação terapêutica. E são justamente essas substâncias que conferem às plantas os seus cheiros característicos.  

Por serem puros, os óleos essenciais são também extremamente concentrados, o que faz com que apenas uma das suas gotas seja extremamente poderosa. Basta abrirmos um frasco de um qualquer óleo essencial para percebermos isso. No processo de atuação, as suas moléculas aromáticas voláteis permeiam o ar e, ao inalarmos esse aroma, as moléculas de odor entram nas narinas e sobem para os nossos recetores olfativos (as estruturas do nariz que transmitem informações sobre os cheiros ao cérebro). 

Assim, as alterações no comportamento emocional acontecem, porque o foco ou a atenção do momento são alterados. É esta ação que faz com que a aromaterapia influencie o nosso estado de espírito, transformando naturalmente o nosso estado físico e mental e melhorando a nossa vida e as nossas atitudes perante a mesma. 


Este artigo foi originalmente publicado na Revista Frederica Nº3.


Este artigo serve apenas para fins informativos, não pretendendo ser substituto de um diagnóstico, aconselhamento ou tratamento médico profissional. Nenhuma informação contida neste artigo ou fornecida de outra forma em frederica.pt tem como objetivo diagnosticar, tratar ou curar qualquer paciente ou deve ser considerada como aconselhamento médico ou prática de medicina.


Adquira os óleos essenciais Frederica e respire pura energia da Natureza

Ler Mais
Bem-estar

Como Ser Uma Pessoa Grata e Ter Uma Vida Mais Plena

Embora possamos ter a intenção de sermos gratas pelas coisas mais simples...

Bem-estar

O Que é o Namaste e Porque Deve Incluí-lo na Sua Vida

Expressa gratidão de uma alma para outra, é uma saudação carregada de...

Bem-estar

Gratidão: a Chave Para Ser Mais Saudável

Existe um elemento chave capaz de impactar de um modo inacreditavelmente positivo...

Scroll to Top