Aprenda a Fazer Uma Boa Massagem – a Si Mesma ou a Outra Pessoa

Muitas são as formas que existem para reduzir o stress, mas há dias em que tudo aquilo de que precisamos se reduz a uma simples massagem. Segundo a filosofia da cura do toque intuitivo, esta pode ter o poder de unir a mente, o corpo e o espírito, para uma experiência que pode tornar-se muito mais profunda do que aquilo que seria esperado.

Não é necessário ser detentora de uma técnica extremamente profissional para conseguir proporcionar algum alívio e bem-estar a quem recebe uma massagem – o segredo está na entrega ao momento. O importante é conseguir entender uma maior sintonia entre o seu corpo, a sua respiração e o ambiente que a envolve.

ANTES DE COMEÇAR

Reserve um momento para trabalhar com o que tem em termos de tempo e espaço, para criar um ambiente de cura que possa ser gratificante. Limpe a sala, arrume os aparelhos eletrónicos e acenda um incenso, se isso a fizer sentir bem.

Se desejar, pode também colocar uma música ambiente que lhe transmita paz e que seja exatamente aquilo que pretende ouvir durante um momento como este. É também muito importante que encontre um espaço confortável para esta prática, se possível um lugar privado, onde não sinta receio de ser interrompida. Qualquer lugar é válido, desde que cumpra estes requisitos – poder ser a sua cama, o sofá ou um quintal com vegetação onde possa apanhar um pouco de Sol.

Feito isto, só precisa de escolher os seus óleos corporais, sendo que existem alguns especialmente projetados para uma prática como esta. O óleo de coco é uma ótima opção para deixar a sua pele nutrida.

AUTOMASSAGEM

O melhor da automassagem é o facto de esta ser intuitiva, sendo fácil de entender aquilo que funciona consigo e aquilo que não se ajusta às suas preferências. Neste tipo de massagem, é guiada pela sua própria curiosidade, ao mesmo tempo em que define o ritmo e o nível de pressão que melhor se ajusta a si.

Pode começar pelo topo da cabeça e conduzir os movimentos até aos pés, pousando, delicadamente, as mãos no couro cabeludo, aplicando uma pressão suave em movimentos circulares com os dedos, antes de descer atrás das orelhas, através dos músculos do rosto e no pescoço. Para libertar a tensão nos músculos faciais, pode usar cristais – quartzo rosa ou turquesa – em movimentos pequenos, suaves e circulares. (Se tiver alguma ferramenta como o gua sha ou o rolo facial, perfeito).

Nos braços e pernas, pode optar por fazer movimentos longos e fluidos. Ao mesmo tempo, pode imaginar a limpeza energética que está a ser feita e a libertação dessa mesma energia. Para terminar, pode tomar um banho quente, que é ótimo para se nutrir e para se entregar ao presente, principalmente depois de uma massagem.

A UM PARCEIRO OU PARCEIRA

Quando faz uma massagem a um amigo/ amiga, ao seu namorado, filho ou animal de estimação, é importante que se comece por um primeiro passo fundamental: o check-in. Isto significa que é importante tentar perceber o que funciona e o que não funciona com o recetor do tratamento. E quando a sua intuição não é o suficiente para perceber o que resulta, o melhor será perguntar diretamente ao seu parceiro o que ele deseja.

Use a sua curiosidade e não pense demais. Em caso de dúvida, faça movimentos longos. Os óleos de massagem reduzem o atrito e tornam tudo mais agradável. Aproveite as diferentes superfícies das suas mãos – nem tudo está na ponta dos dedos. O calcanhar da mão, as articulações dos dedos (mantenha os punhos soltos) e a superfície externa do polegar são também importantes nesta prática. Trabalhe com as formas naturais do corpo e preste atenção à linguagem corporal, pedindo feedback à outra pessoa.

Pode começar por massajar suavemente uma área específica do corpo até que a pessoa fique relaxada, usando uma conversa inicial para orientar a experiência. Faça movimentos suaves, longos e lentos. Se sentir que o seu parceiro prefere uma pressão mais profunda nos ombros, por exemplo, tente exercê-la. Faça com que haja uma boa comunicação durante toda a prática, respire fundo algumas vezes e prepare-se para começar. Para ter acesso às áreas do corpo que precisam de mais atenção, encontre uma maneira confortável de se sentar ou opte por ficar de pé, acima delas.

Quando encontrar um nó – tensão no músculo que pode ser mais sensíveis ao toque – mantenha os movimentos suaves e tenha paciência, pois essas tensões são libertadas com o tempo. No final, peça para que o recetor da massagem faça respirações longas e profundas, para deixar fluir mais facilmente a energia. Lembre-se de que quando dedica o seu tempo a nutrir os outros, também se nutre a si mesma. Os dois lados ficam a ganhar.

Artigo traduzido e adaptado Goop.

Ler Mais
Scroll to Top

Alerta para atrasos das
entregas devido ao COVID-19

Todas as nossas encomendas são processadas com o maior cuidado. Devido à situação actual em que nos encontramos, os nossos prazos de entrega passam a corresponder a 5-8 dias úteis para Portugal Continental e Ilhas. Encomendas para o resto do mundo demorarão 10-15 dias úteis. Agradecemos a sua compreensão. E enquanto a sua encomenda não chega… aproveite para ir lendo os nossos artigos.