0
0
Subtotal: 0.00

Nenhum produto no carrinho.

Cinco Comportamentos Tóxicos nas Relações Que Têm de Deixar de Ser Normalizados

A verdade pode não ser agradável, mas é preciso sublinhá-la: existem hábitos típicos de relacionamentos tóxicos que, não só são encarados como normais pela sociedade, como também são sobrevalorizados. As histórias de amor que consumimos, através dos livros que lemos e dos filmes a que assistimos, de braço dado com a ideia de felicidade eterna, são prova disso.

Nos produtos de ficção que consumimos, não raras vezes, nutrir amor acaba por ser confundido com a prática de determinados comportamentos tóxicos, algo que acontece porque aquilo que torna um relacionamento verdadeiramente estável e gratificante nem sempre é o que «vende» mais.

Revelamos-lhe alguns dos hábitos que, aparentemente, são normais, mas que podem estar a prejudicar o seu relacionamento.

1. ACREDITAR QUE A PESSOA AMADA É A SUA «OUTRA METADE».

A ideia de que precisa de alguém que a complete, para viver em alinhamento com o seu propósito e com a sua felicidade, é uma das muitas crenças limitativas que a podem estar a prejudicar. Para viver uma vida plena, não precisamos de estar numa relação amorosa.

Esta mentalidade não joga a favor do seu amor-próprio, e pode mesmo levar a dinâmicas tóxicas, nomeadamente a inseguranças, comportamentos controladores e a sentimentos de dependência.

Olhe para a pessoa que está consigo como alguém que a enriquece e que acrescenta à sua vida – que já estava completa antes da presença dela. Concentre-se mais em si mesma, e com mais frequência do que no seu relacionamento, procurando o que a deixa mais feliz. Desta forma, as alegrias terão outro sabor, ao serem partilhadas com o seu amor.

2. ESPERAR QUE A OUTRA PESSOA CONSERTE AS SUAS ANGÚSTIAS EMOCIONAIS.  

Acumular ressentimentos nunca é uma boa solução. Quantas vezes já discutiu por esperar mais compreensão e apoio do outro lado? Nem todos os dias nos sentimos emocionalmente disponíveis para o outro, independentemente de estarmos numa relação.  

Sentir apoio é fundamental, mas isso não significa que a outra pessoa seja emocionalmente obrigada a fazê-lo. O objetivo é que haja encorajamento e compreensão, sem que qualquer uma das partes dependa da outra.

Em vez de apontar algo que lhe desagrada de forma áspera, faça perguntas. Fale de acordo com aquilo que gostaria de ouvir do outro lado e assuma a responsabilidade das suas próprias emoções, sem lhes depositar um peso que estas não devem exercer sobre o seu bem-estar.

3. FOCAR-SE EM DEMASIA NA IDEIA DE «ALMAS GÉMEAS».

O problema de acreditar cegamente na ideia de que a pessoa que está a seu lado é, invariavelmente, a sua alma gémea, é que pode passar toda a sua vida a avaliá-la em termos daquilo que ela não é, em vez de a amar por aquilo que ela é.

Neste sentido – sem esquecer que também é possível encontrar uma pessoa que preencha todos os seus requisitos –, é a forma como pensamos sobre o compromisso que faz toda a diferença, e uma das maneiras mais saudáveis de o encarar é como uma escolha, não como algo que é «obra do destino».

4. GENERALIZAR AS AÇÕES DA OUTRA PESSOA.

Expressar o que sente fazendo generalizações e cobranças à outra pessoa, não é uma boa política para elevar o seu relacionamento até ao próximo nível. Criar uma expetativa para o relacionamento com base nos seus próprios ideais, que, na verdade, não têm nada a ver com seu parceiro, pode deitar tudo a perder. Não se relacione com uma pessoa com base naquilo que ela poderia ser e, simplesmente, aceite quem ela é.

Concentre-se, meramente, no problema em questão. Não generalize as ações do seu parceiro e explique por que razão estas a magoam (quando acontecem).  

5. NORMALIZAR OS CONFLITOS.

Entrar em conflito constante nada tem de romântico. Por norma, quando isto acontece, é sinal de que existe algo mais profundo que precisa de ser resolvido, nomeadamente questões relacionadas com imaturidade, dificuldades de comunicação ou traços de abuso e/ou de narcisismo.

Independentemente das situações que estejam a espoletar as discussões constantes, facto é que esses desentendimentos contribuem para um relacionamento insustentável, desgastando-o cada vez mais.

Seja mais consistente do que os altos e baixos da sua relação e tenha uma postura adulta perante as adversidades, para que estas possam ser superadas. Encare os problemas como algo que precisa de ser enfrentado pelos dois membros da relação, evitando que fiquem um contra o outro. Expresse a sua gratidão pela sua relação e tudo ficará mais fácil.

Ler Mais
Bem-estar

Como Ser Uma Pessoa Grata e Ter Uma Vida Mais Plena

Embora possamos ter a intenção de sermos gratas pelas coisas mais simples...

Bem-estar

O Que é o Namaste e Porque Deve Incluí-lo na Sua Vida

Expressa gratidão de uma alma para outra, é uma saudação carregada de...

Bem-estar

Gratidão: a Chave Para Ser Mais Saudável

Existe um elemento chave capaz de impactar de um modo inacreditavelmente positivo...

Scroll to Top