Nova coleção On-line |  Envios gratuitos em encomendas nacionais superiores a 150€

Ansiedade: o Que é e Como Vencê-la

A ansiedade é um mecanismo do nosso cérebro que serve para alertar-nos em situações adversas e desconhecidas. Em circunstâncias normais, melhora o nosso rendimento e ajuda-nos em situações de adaptação. Portanto, podemos descrever a ansiedade como uma emoção saudável e necessária, já que nos faz reagir perante os problemas e a adversidade. Quando normal, a ansiedade pode ser vista como um estado de tensão que surge em determinadas situações vistas como ameaçadoras. No entanto, em excesso, a ansiedade pode ter um efeito contrário e, simplesmente, paralisar-nos. Nestes casos, ela torna-se patológica e precisa de ser tratada.

Estabelecer a fronteira entre o normal e o patológico não é fácil, mas podemos estabelecer que este limite é ultrapassado quando nos causa sofrimento e interfere significativamente no nosso dia a dia.

A ansiedade provoca, então, uma sensação de grande desconforto físico e psicológico, conjuntamente com insegurança, inquietude, angústia e até mesmo desespero.

Sintomas predominantes

Tontura, sensação de desmaio;

Tremores, inquietação e tensão muscular;

Sudorese (suor intenso);

Falta de ar, asfixia ou engasgamento;

Taquicardia, ritmo cardíaco acelerado;

Alteração dos padrões do sono;

Dificuldades de concentração;

Alterações gastrointestinais;

Cansaço e fadiga;

Irritabilidade e agressividade;

Medo e preocupação excessiva.

Tipos comuns de ansiedade

Fobias;

Transtorno Obsessivo Compulsivo;

Ataque de pânico;

Transtornos de stress pós-traumático;

Ansiedade generalizada.

Dicas para lidar com a ansiedade

VIVA O PRESENTE.

Quantas vezes dá por si a pensar num evento passado ou preocupada com algo que possa acontecer no futuro? Em ambas as situações, não está a viver no momento presente, nem tão pouco está consciente do que está a acontecer no aqui e no agora, e isso pode gerar ansiedade. Quando perceber que está «fora do presente», gentilmente retome a sua atenção para o que está a ver, a ouvir, a vivenciar. A meditação mindfulness, de atenção plena, é uma ferramenta que poderá ser muito útil.

RESPIRE.

Ansiedade origina respiração curta e ofegante. Ao retomar o controlo da sua respiração pode, no caminho inverso, acalmar a sua mente. Respire fundo algumas vezes, preferencialmente pelo nariz, ou aplique uma das variadas técnicas de respiração que existem para enviar ao seu cérebro a mensagem de que está calma. A respiração será a sua âncora para voltar ao presente e à calma.

MONITORIZE OS SEUS PENSAMENTOS.

Um sintoma muito comum em casos de ansiedade são os pensamentos intrusivos e negativos. É importante que tome consciência deles e, sem crítica ou julgamento, tente olhar para a situação de uma perspetiva diferente e positiva. Lembre-se de que pode não conseguir controlar ou alterar a situação mas que pode escolher a forma como lida com ela.

PRATIQUE EXERCÍCIO FÍSICO.

Praticar exercício físico ajuda a lidar com estados de ansiedade, porque eleva a produção de serotonina, substância que aumenta a sensação de prazer. Escolha uma atividade ao seu gosto e invista nela. Se for ao ar livre, ainda melhor! Caminhadas e yoga têm demonstrado ser atividades muito benéficas em casos de ansiedade.

DURMA BEM E CUIDE DA ALIMENTAÇÃO.

Dormir bem e de forma reparadora pode ser uma grande ajuda em casos de ansiedade. Para isso, é importante cultivar a higiene do sono, minimizando distrações e luzes, tendo no quarto um ambiente acolhedor e não fazendo refeições pesadas antes de se deitar.

Relativamente à alimentação, podemos ingerir alimentos que sejam fontes de triptofano, um aminoácido precursor da serotonina, como a banana e o chocolate. Os chás também são ótimas ajudas, pois a maioria possui substâncias que funcionam como sedativos suaves e podem ajudar no controlo da ansiedade diária. As plantas mais conhecidas e estudadas com essa ação são a passiflora, a camomila e a valeriana.

PASSE TEMPO COM QUEM LHE FAZ BEM.

Estar com quem se sente bem ou realizar uma atividade que goste é muito importante, pois vai estimular quatro substâncias químicas naturais nos nossos corpos, geralmente definidas como o «quarteto da felicidade»: endorfina, serotonina, dopamina e oxitocina.

Encontre tempo para socializar com os devidos cuidados, pois o sentimento de «pertença» é um dos pilares do bem-estar que faz com que nos sintamos bem e satisfeitas pelo simples fato de estarmos cercados de pessoas de que gostamos.

FAÇA TERAPIA.

Nem sempre é possível lidar sozinha com distúrbios de ansiedade, e a terapia é uma grande aliada para melhorar a saúde mental. Em casos assim, uma possibilidade é a terapia cognitivo-comportamental. Consultar com um profissional da área de psicologia clínica é uma das soluções mais acertadas para aprender a lidar com a sua ansiedade e cuidar de si. Marque a sua consulta em Doctorino.pt.

Este artigo integra uma parceria com a empresa Doctorino e foi redigido pela redação da mesma.

Related Posts