Como Sobreviver à Menstruação?

Menstruação. Hoje, mais uma vez, vamos falar-lhe desta pequena parte da vida da mulher, mas de um ponto de vista ainda não abordado: afinal, como aprender a fazer desta fase um período menos penoso?

Comecemos por partes. A primeira menstruação (menarca) costuma surgir entre os 12 e os 13 anos, mas pode aparecer mais tarde ou mais cedo. De 28 em 28 dias, o nosso corpo entra num processo em que se prepara para a gravidez. Quando a fertilização não ocorre durante o ciclo menstrual, a menstruação aparece. Durante três a cinco dias, o nosso corpo expulsa, em forma de hemorragia, o óvulo não-fertilizado e o revestimento do útero.

Este processo pode não ser fácil. Se costuma sentir dores abdominais, barriga inchada, dores de cabeça ou alterações de humor antes e durante a menstruação, é normal, mas saiba que existem formas de aliviar estes sinais. Primeiro, ter um pensamento positivo é a chave para aceitar melhor esta altura do mês. Respire fundo! O fluxo menstrual costuma ser mais intenso nos dois primeiros dias. A sua quantidade é considerada normal se o sangue expelido apresentar uma quantidade de 30 a 80 ml —  o que corresponde a 2/4 colheres de sopa.

Normalmente associadas a hemorragias fortes, entram as dores (aquelas que, por vezes, nos impedem de sair de casa). E se é aquela pessoa que tem de faltar à escola ou ao trabalho porque a menstruação a deixa incapacitada, o melhor mesmo é ir ao seu ginecologista, uma vez que não é suposto que assim seja todos os meses. Mas não se preocupe: por vezes, um fluxo mais intenso do que o normal não significa que tenha algum problema. Pode ser meramente uma característica pessoal ou até mesmo hereditária.

As dores da menstruação variam de pessoa para pessoa. Muitas vezes as mulheres recorrem a uma concentração hormonal, como a pílula, para as aliviar. Mas nem sempre o problema é resolvido desta forma, pois na maior parte dos casos a dismenorreia (dores abdominais que aparecem antes ou durante a menstruação) volta quando, por algum motivo, se deixa de tomar este método contracetivo.

Assim, existem algumas práticas para aliviar as dores em casa. Um dos principais conselhos é aquecer a zona pélvica, algo que pode ser feito com uma almofada de aquecimento, com um banho quente ou até mesmo com uma simples massagem ao abdómen. Também é aconselhado ter uma vida saudável. Fazer exercício regularmente, praticar yoga, ter uma dieta saudável e nutritiva e reduzir o consumo de sal, álcool, cafeína e açúcar são alguns dos exemplos a seguir.

Lembre-se também de um dos conselhos mais importantes que aqui lhe daremos: use (sempre!) o produto de higiene feminina mais confortável e indicado para si. Pensos higiénicos, tampões e copos menstruais são as opções que existem atualmente no mercado. Mas existe também lingerie absorvente que a fará poder abdicar de todos esses produtos que podem, não raras vezes, ser verdadeiramente incómodos.

O penso higiénico é de uso mais prático, pois é um produto de proteção externa que absorve o fluxo menstrual quando este já saiu do corpo. Muitos ginecologistas não aconselham que as mulheres durmam com tampão à noite, já que existe a probabilidade de ficarmos várias horas sem o mudarmos. O copo menstrual, por sua vez, apareceu recentemente no mercado e é o produto mais ecológico, comparativamente às restantes opções. Mesmo que ainda não tenha iniciado a sua vida sexual este acaba por ser uma excelente opção, uma vez que está disponível em vários tamanhos.

E porque nunca é demais sublinhar, lembre-se: se mesmo com algum tipo de medicação ou com estas dicas que agora sugerimos a menstruação continuar insuportável, contacte o seu médico para arranjar uma solução mais indicada para o seu bem-estar. A vida quer que seja feliz, por isso, que tal mudarmos o que está ao nosso alcance para o conseguir?

Ler Mais
Scroll to Top