Afinal, o Tamanho Importa?

É uma das questões mais discutidas no tema sexualidade e parece ainda não estar esclarecida na sua totalidade. Afinal, o tamanho do órgão sexual masculino é, ou não, importante?

Os especialistas acreditam que, em alguns casos, o tamanho pode, efetivamente, desempenhar um papel central no prazer. De acordo com o Health Line, “mulheres com uma vulva maior podem precisar de um pénis maior para atingir a estimulação necessária” e “um homem com um pénis menor pode não ser capaz de alcançar e estimular o ponto G”. Em contrapartida, mulheres com uma vagina mais reduzida podem sentir dificuldade ou dor ao receberem um pénis maior.

No que diz respeito ao tamanho médio do órgão sexual masculino, afirma-se que as medidas se situam entre os 9 e os 13 centímetros, mas estes dados podem variar e a ciência não tem uma resposta concreta nem uma forma efetiva de fazer a medição.

Sendo a testosterona e o esperma produzidos pelos testículos, afirma-se que uma produção saudável dos mesmos ocorre dentro de um volume testicular considerável. Na medida em que alguns estudos sugerem que testículos maiores estão associados a níveis mais altos da principal hormona masculina, torna-se importante a questão do tamanho deste órgão sexual.

Quando o assunto é o tamanho do pénis em concreto, algo que representa uma preocupação particular para alguns homens, surge também o tema da satisfação sexual para quem recebe a penetração, bem como o tópico que se relaciona com a sua aparência. Isto porque a perceção de um homem sobre o tamanho do seu genital pode afetar a sua confiança e a imagem positiva de si próprio.  

Um estudo publicado na HealthTrusted Source da BMC Women, constatou que a circunferência do pénis seria mais importante do que o comprimento para a satisfação sexual da mulher.

Se o objetivo for encontrar uma resposta exata e universal quando a pergunta “o tamanho importa?” surge, não conseguiremos chegar a um consenso. Sabe-se que a influência negativa parte da pressão social e da própria pressão que o homem exerce sobre si próprio, que consequentemente pode afetar o seu desempenho na intimidade.

A conclusão a que os estudos e os entendidos na matéria nos permitem chegar é a de que apesar de ser importante que a anatomia dos dois parceiros tenha alguma harmonia em termos de tamanho – algumas mulheres podem sentir dor se o tamanho do pénis for excessivo e outras podem sentir necessidade de um pénis maior para alcançar a estimulação de que precisam – é possível conseguir uma relação sexual proveitosa para ambos. Nesse momento de intimidade, o importante é que o foco não esteja nesse tema e que os dois se concentrem em desfrutar e em fazer com que o outro desfrute também dessa entrega sexual.

Ler Mais
Scroll to Top