Rosácea: a Doença Que Afeta o Rosto de Muitas Mulheres

A rosácea é uma doença de pele muito comum, frequente sobretudo em mulheres entre os 30 e os 50 anos. Pessoas com pele clara são mais propícias a sofrer deste problema. Os efeitos na pele são vermelhidão, sobretudo na zona das maçãs do rosto, mas pode também afetar a testa, o nariz e o queixo. O que no início parece simplesmente uma face corada, com o tempo evolui para derrames e borbulhas semelhantes às provocadas pelo acne. O calor nas maçãs do rosto também é frequente.

Existem cinco tipos de rosácea, cada um com diferentes consequências na pele, que podem misturar-se entre si. A causa deste problema ainda não é conhecida, embora existam vários fatores que o estimulem e agravem, tais como o consumo de alimentos condimentados, o consumo de álcool, de cafeína e de bebidas muito quentes. A exposição direta ao sol e a mudança súbita entre ambientes frios e quentes também é desaconselhada. E se é daqueles mulheres que não vive sem cosmética, saiba que em caso de rosácea, os produtos que contenham álcool devem ser evitados. A maquilhagem é permitida, embora deva prestar atenção aos ingredientes que a compõem.

Tal como acontece na maioria das doenças, a chave para o sucesso do tratamento é o diagnóstico precoce. No entanto, é importante salientar que a rosácea não tem cura. Apesar disso, é importante que, ao notar alguma diferença nas suas maçãs do rosto, faça uma visita ao dermatologista. Não tratar só vai agravar o problema. O médico especialista vai indicar-lhe qual o tratamento certo para travar o processo inflamatório.

No caso de vermelhidão e de vasos dilatados, os tratamentos com luz pulsada ou raios laser são recomendados. Quando existem borbulhas, pode ser necessário fazer tratamentos com produtos antimicrobianos e antiparasitários. Pode ainda ser necessário recorrer a terapias com isotretinoína e ser também ser receitados produtos de higiene específicos para tratamentos de pele.

1 Comentário
  1. Sofro de rosácea a 2 anos. Fiz tratamento e andei melhor. Mesmo assim em situações de mudança de temperatura continuava muito vermelha. Pedi uma segunda opinião e tive um ano ótimo. Mas sempre com os coidados diários de colocar os cremes de dia e de noite e o protetor solar. Mas neste momento estou outra vez a passar por uma crise.
    Mas irá melhorar

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.