Kegel: os Exercícios Que Vão Mudar Para Melhor a Sua Vida Sexual

Os anos passam, o corpo muda e não é só exteriormente que se notam os efeitos da idade. Por dentro, os músculos também vão dando de si, uns com mais consequências que outros. No caso dos músculos pélvicos, que com a gravidez, o parto, a menopausa e o ganho de peso vão enfraquecendo, os resultados são, sobretudo, incontinência urinária, embora possa afetar outras áreas.

Para solucionar este problema, nos anos 40, o Dr. Arnold Kegel inventou exercícios para corrigir este enfraquecimento vaginal, sem recorrer a cirurgias.

Para além de ajudarem as mulheres que sofrem de incontinência urinária, os exercícios Kegel contribuem para que, tanto a mulher como o homem, tenham mais prazer durante o ato sexual e sintam orgasmos mais intensos. Estes exercícios ajudam também a combater o vaginismo, um problema que ocorre quando a mulher contrai os músculos da vagina involuntariamente, impedindo a penetração.

Caso esteja grávida, os exercícios de Kegel vão servir para prevenir e combater a incontinência urinária, que acontece devido ao crescimento do útero e distensão do períneo na hora em que a vagina se dilata para que aconteça um parto normal. Os músculos fortalecidos facilitam ainda a saída do bebé.

Os exercícios Kegel podem ser feitos em qualquer altura, quer seja em casa antes de dormir ou enquanto está à espera na fila do supermercado. Nas primeiras vezes, os exercícios devem ser feitos num local calmo, onde se possa sentar ou deitar, para perceber se os está a realizar da forma correta. À medida que vai desenvolvendo a prática, vai conseguir fazê-los em qualquer lugar e aguentar mais tempo, já que os músculos da pelve vão estar mais fortes. Tenha em atenção que durante esta prática deve exercitar os mesmos músculos que contraem quando tenta interromper o fluxo de urina. Caso não consiga localizá-los, peça ajuda à ginecologista.

Na hora de começar a praticar os exercícios Kegel, recomenda-se que esvazie sempre a bexiga.

Sugestão de exercício:

* Comece com uma contração dos músculos durante 10 segundos, como se estivesse a evitar a saída de urina. De seguida, relaxe por 20 segundos. No início, se não conseguir contrair durante 10 segundos, não há problema. Comece com menos tempo e vá evoluindo.

* Faça este exercício 10 vezes, o que equivale uma série. Descanse durante um minuto e repita a série três vezes.

* De seguida, faça 10 contrações de 2 segundos cada com um relaxamento de 4 segundos, o equivalente a uma série. Repita cada série três vezes.

Tal como acontece em qualquer outro exercício, os resultados não são imediatos. De acordo com a Mayo Clinic, pode demorar alguns meses até obter resultados, no entanto, não desmotive e continue a praticar.

Ainda Sem Comentários

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.