Tudo o Que Precisa de Saber Sobre o Vírus do Papiloma Humano

O Vírus do Papiloma Humano, também conhecido como HPV, é uma infeção que afeta tanto mulheres como homens. Pode ser transmitida durante o sexo vaginal, oral e anal, ou através de contacto íntimo de pele com uma pessoa que esteja infetada. Embora não seja muito falado, este vírus afeta 50 a 80% das pessoas em alguma altura da sua vida. No entanto, em pessoas com um sistema imunitário saudável, o organismo acaba por eliminar a infeção.

Existem mais de 200 tipos deste vírus, que pode infetar a vulva, vagina, colo do útero, pénis e áreas perianais, ou áreas como os pés e as mãos, deixando-as com verrugas ou “cravos”. Em casos mais graves, embora raros, pode evoluir para cancro do colo do útero. É ainda importante mencionar que aproximadamente 100% dos casos de cancro do colo do útero são relacionados com infeção por HPV. O Vírus do Papiloma Humano pode estar também associado a cancro da vulva, pénis, ânus, entre outros.

Mesmo em casos de mulheres saudáveis, existem fatores que aumentam o risco de infeção por HPV e progressão para cancro. Devem estar atentas mulheres fumadoras, imunodeprimidas, que têm predisposição genética, ou que tiveram outras infeções sexuais, tais como herpes ou clamídia.

Apesar das infeções por HPV não terem cura, é sempre importante vigiar, até porque, como já explicámos, o vírus pode desenvolver-se. A forma mais comum de diagnóstico é através do teste Papanicolau, que identifica alterações precoces das células do colo do útero. Mulheres até aos 30 anos devem fazê-lo a cada três anos, enquanto que mulheres com mais de 30 anos devem fazer o teste a cada cinco anos. Também pode fazer o teste HPV-DNA, que determina a caracterização genética do vírus. No entanto, normalmente este só é feito após terem sido detetadas alterações no Papanicolau.

Quanto às verrugas e outras lesões exteriores provocadas pelo vírus, estas podem ser tratadas com cremes e loções ou recorrendo a tratamentos de laser.

Porque melhor do que tratar, é mesmo prevenir, a vacina HPV está incluída no Plano Nacional de Vacinação desde 2008. Administrada em raparigas aos 10 anos de idade, a vacina tem uma eficácia de cerca de 90%. Mulheres adultas também podem requerer a toma da vacina. Outro dos métodos mais conhecidos e eficazes é o preservativo, que está recomendado na proteção contra as infeções sexualmente transmissíveis.

Ler Mais
Scroll to Top

Alerta para atrasos das
entregas devido ao COVID-19

Todas as nossas encomendas são processadas com o maior cuidado. Devido à situação actual em que nos encontramos, os nossos prazos de entrega passam a corresponder a 5-8 dias úteis para Portugal Continental e Ilhas. Encomendas para o resto do mundo demorarão 10-15 dias úteis. Agradecemos a sua compreensão. E enquanto a sua encomenda não chega… aproveite para ir lendo os nossos artigos.