Sol Saudável

É importante cuidarmos da nossa pele, não só no auge do verão nem só quando a pele demonstrar sinais de velhice. A nossa pele é para ser tratada todo o ano. Por isso, é muito importante o uso de protetor solar.

Sabia que o cancro da pele é indolor? É por isso que muitas vezes é diagnosticado tardiamente. Não falando em casos tão extremos, uma pele estragada e com aspeto envelhecido deve-se a uma falta de cuidados com o sol. Todas desejamos um bronze perfeito, mas nada como ganhar o nosso tom de verão de uma forma saudável.

Há cuidados óbvios, como usar protetor solar não só na praia, mas todos os dias do ano, independentemente da estação do ano. Todavia, os cuidados começam antes disso: na compra do produto mais indicado a cada caso. Comecemos pelo Fator de Proteção Solar: é isso que significa o famoso FPS que vemos em todas as embalagens e que indica o nível de proteção que o protetor solar tem sobre o filtro solar. Quanto maior o FPS, maior a proteção.

Claro que a proteção de cada protetor solar depende de fatores como o horário a que nos expomos ao sol ou da quantidade de vezes que vamos à água, mas para facilitar associe o nível de FPS ao seu tom de pele. Quanto mais clara a pele, maior a necessidade de proteção, pois as peles mais morenas têm uma defesa natural ao sol.

Em segundo lugar, e ainda na fase de compra do protetor solar perfeito para o seu caso, procure um produto que proteja não só dos raios UVA, mas também dos UVB, pois há muitos produtos que protegem a pele apenas dos raios UVA, que são os responsáveis pelo bronzeamento da pele, bem como do envelhecimento da mesma. Já os raios UVB, embora digam respeito a apenas 5% dos raios que atingem a terra, são muito potentes, sendo os responsáveis pelas queimaduras solares. Ou seja, um protetor solar que defenda a nossa pele destes dois tipos de raios é uma arma mais completa.

Esclarecidos os pontos sobre as partes mais técnicas, importa também ter em conta o tipo de pele. Se temos pele tendencialmente oleosa, um protetor solar em spray poderá ser mais indicado, enquanto que um creme de textura mais fluída poderá ser preferido por quem tenha pele mais seca ou mista.

Mais: um protetor de rosto é diferente de um de corpo. Tendencialmente o creme de corpo é mais oleoso, uma textura que não deve ser usada no rosto, que é por natureza a parte do corpo mais oleosa. Além disso, é mais intenso, pois o corpo fica dentro de água mais tempo que o rosto. Por outro lado, o protetor solar de rosto, além de proteger a pele dos raios solares, conta com outras características especialmente pensadas para a pele facial, como a hidratação. Os cremes de rosto e de corpo são os mais comuns, mas há todo um mundo de protetores específicos, tal como acontece com os cabelos, lábios e mãos.

Por fim, as dicas mais práticas: se vai fazer exercício físico ao ar livre, passear ou se apenas vai para o trabalho, o protetor solar não deve ser esquecido. Em casos de exposição solar mais intensa – onde a praia é o cenário mais óbvio – deve aplicar o protetor solar cerca de 15 minutos antes da exposição solar e repetir a aplicação no máximo de duas em duas horas, dependendo do período em que estiver ao sol.

A lista de cuidados a ter pode parecer extensa, mas o sol é mais que indispensável à vida. Tem um poder incrível sobre o humor, podendo servir como «medicamento» natural a estados depressivos. Além disso, relaxa o corpo e ajuda na fixação do cálcio nos ossos.

Ainda Sem Comentários

Comentários fechados