Terapia Floral: Como Funciona?

As flores são verdadeiras peças centrais na mesa de jantar e são também parte de uma tradição clássica e intemporal. Porém, a verdade é que estas dádivas da Natureza nos apresentam benefícios realmente potenciais para a saúde – e é disto que falaremos hoje.

Não existe quem não goste de receber flores – olhamos para elas como sendo um autêntico presente do mais puro e sentimental que existe. Este conjunto de sentimentos positivos que nos transmitem são, per si, suficientes para nos tornar genuinamente mais felizes. Muitas são as experiências e os estudos que apontam para um efeito terapêutico duradouro em todas nós quando entramos em contacto com estas. As propriedades curativas florais são utilizadas naquilo que apelidamos de terapia floral, enquanto medicamento eficaz para tratar determinadas patologias.

Esta terapia consiste numa prática que utiliza essências florais e fragrâncias enquanto mecanismos de cura, por forma a melhorar a nossa saúde física e mental. Seja enquanto medicamento, seja enquanto verdadeiro poder de cura mental, a realidade é que as flores desempenham um papel especial nas nossas vidas e neste processo de cura. É precisamente aí que surgem elementos simplistas, como vasos de flores no centro na nossa cozinha ou da nossa sala de estar, celebrando sentimentos de esperança e de felicidade nos dias que o futuro ainda nos reserva.

Muitos dos compostos medicinais que encontramos em determinados medicamentos são feitos de plantas, bem como muitos dos ingredientes curativos naturais comuns em medicamentos naturais. O poder de cura das plantas está presente até mesmo no analgésico Aspirina, que é derivado de casca de salgueiro. O facto de se criarem medicamentos a partir de plantas acaba por nos levar a pensar que a terapia floral pode mesmo chegar a melhorar o nosso humor, já que esta apresenta a valência relacionada com a eliminação da dor.

Excelentes exemplos do eterno «poder da flor» são o Aloe Vera e a lavanda. A primeira planta, para além de ser útil em termos medicinais, é uma componente única em produtos de beleza; a segunda, para além de ser dona de um cheiro relaxante, é também usada como método de relaxamento e de hidratação da pele.

Por vezes, fazer a pausa mental de que tantas vezes sentimos falta pode ser, simplesmente, parar para sentir o cheiro das flores que temos no nosso jardim ou até mesmo daquelas rosas que nos ofereceram há uns dias. Muitos são os estudos que apontam, efetivamente, para o efeito de melhoria de humor nos demais, indicando que a sua presença numa determinada sala pode ser suficiente para criar uma aura calma e positiva no geral.

Por tudo isto, devemos considerar o valor curativo das plantas, pois a verdade é que muitas são as pesquisas que nos revelam que a felicidade de quem as recebe é mais genuína e consegue perdurar mais no tempo. Quer estejamos com algum tipo de dor física, quer apenas tenhamos tido um dia com um maior número de obstáculos, a verdade é que as flores poderão (sempre) ser a resposta (até mesmo para iluminar os seus dias no escritório!).

A cura das flores não se faz apenas através de medicamentos naturais: devemos recordar-nos que as plantas mudam completamente as nossas vidas através de produtos que usamos frequentemente para travar uma dor de cabeça, por exemplo. Ademais, esta terapia é indicada para qualquer pessoa que se sinta carregada de energias negativas e que esteja a precisar de renovar e de elevar o seu padrão vibratório. A essência da flor equilibra-nos e facilita o nosso processo de mudança e de transformação de emoções negativas em emoções neutras (que depois se transmutam para emoções positivas). Em suma, a terapia floral é a oportunidade de que precisamos para… deixar a vida florir.

Ainda Sem Comentários

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.