O Que Comer Para Viver Mais e Melhor?

Os alimentos são essenciais para respirarmos, pensarmos e vivermos. No entanto, existem alguns que são especialmente importantes para prolongar a nossa vida, em tempo e em qualidade. Estes são os alimentos que não podem faltar na sua mesa:

Nozes.

Estes frutos secos são ricos em triptófano, um aminoácido precursor da serotonina, a hormona da felicidade. Os indivíduos que ingerem nozes regularmente terão níveis mais elevados desta hormona, sendo capazes de gerir melhor o stress e de ter um humor mais estável.

Chia.

A chia é uma semente, rica em cálcio, ferro, ómega 3, fibra e energia. Todos estes nutrientes são essenciais para uma boa qualidade de vida, sem carências nem excessos alimentares. Inclua uma colher de café por dia no seu iogurte ou na sua sopa de legumes.

Spirulina.

Trata-se de uma alga rica em vitaminas do complexo B e nas vitaminas lipossolúveis A, E e K. É rica em ferro e clorofila, conferindo-lhe um poder desintoxicante e antibacteriano, ajudando a reforçar o nosso sistema imunitário. É também rica em carotenos e cálcio, prevenindo as doenças da visão e dos ossos, respetivamente.

Frutos vermelhos (amoras, framboesas e mirtilos).

São frutos relativamente pouco calóricos e ricos em vitaminas, minerais e fitoquimicos que protegem o nosso sistema imunitário e diminuem a inflamação. São antioxidantes puros e essenciais na nossa dieta diária.

Brócolos.

Vegetal crucífero altamente nutritivo rico em minerais, vitaminas, proteína, fibras alimentares e fitonutrientes. O seu maior beneficio está na sua riqueza em bioflavenoides, que protegem contra vários tipos de tumores. Para preservar as suas propriedades, o ideal é cozinhá-lo a vapor durante pouco tempo.

Chá verde.

O chá verde é rico em fitoquimicos fundamentais para a nossa saúde, tais como as antocianinas e as catequinas. Ambas são antioxidantes que combatem a inflamação (consequência natural do envelhecimento) e bloqueiam a oxidação das células que dão origem ao cancro. Uma chávena de chá por dia é suficiente para ter um impacto na nossa saúde a longo prazo.

Erva de trigo.

Provém das folhas de trigo mas tem a vantagem de não ter glúten. Com propriedades reparadoras, alcalinizantes e desintoxicantes, é rica em cálcio, ferro, vitamina E, K, e clorofila. É uma excelente fonte proteica de origem vegetal. Pode juntar o pó a sumos, iogurtes ou sopas.

Açaí.

Este fruto é extremamente calórico mas ajuda a baixar os níveis de colesterol no sangue e protege-nos contra os radicais livres. Fonte de fitoesterois, melhora a nossa saúde cardiovascular. Prove e comprove.

Cânhamo.

Esta planta, originária dos países asiáticos, é ótima para quem tem problemas de pele, cabelo e unhas, devido à sua riqueza em proteína (e aminoácidos essenciais). Também ajuda a regular o açúcar no sangue e a baixar o mau colesterol (LDL), sendo rica em fibras e ácidos gordos, ómega 3 e 6.

Cereais integrais.

Não são propriamente um alimento, mas sim um conjunto de vários alimentos. Substitua o pão branco por pão escuro, os cereais açucarados por flocos de aveia integral e o arroz branco por arroz integral. A fibra tem a vantagem de diminuir a absorção de gorduras, manter a glicemia constante, melhorar o funcionamento dos intestinos: aspetos todos eles fundamentais para uma boa qualidade de vida. Os cientistas concluíram que os indivíduos que consomem cereais integrais, ricos em zinco e em selénio, têm menos risco de ter problemas cardíacos ou de desenvolver cancro.

Ainda Sem Comentários

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.