Poderosa Vitamina D

É sabido que o sol detém grande parte da responsabilidade quando o assunto é a possibilidade de vida na terra: todos os seres necessitam da luz solar. Quem nunca se sentiu mais triste num dia cinzento? A verdade é que a manutenção da nossa saúde mental, emocional e física é também fomentada através da energia dos raios de sol. É precisamente aqui que entra a importância incontestável da vitamina D, elemento vital para a saúde humana.

Mais conhecida por ser a vitamina do sol, a vitamina D é metabolizada no nosso organismo (pelo fígado e pelos rins), sendo um importante nutriente no auxilio da fixação do cálcio nos ossos, assumindo um papel preponderante no fortalecimento do sistema imunológico (ativando e desativando determinados genes e processos que o corpo mantém para regular o organismo). Tecnicamente, este hormónio é produzido quando a pele é exposta à luz solar. Porém, a grande problemática surge quando nos consciencializamos de que ao nos protegermos do sol, através dos cremes com FPS, acabamos por reduzir a sua produção. Tal facto leva a que muitos estudiosos da matéria acreditem que quase toda a população mundial careça de vitamina D.

Posto isto, e sublinhando o facto de a principal fonte desta vitamina ser, efetivamente, a exposição solar, é importante ressaltar que, infelizmente, a alimentação proporciona pequenos níveis desta hormona. No entanto, poderemos potenciá-la através de alguns alimentos, como a gema de ovo ou o peixe.

A verdade é que o défice de vitamina D correlaciona-se, aparentemente, com um vasto conjunto de doenças, sejam elas autoimunes ou até mesmo depressões, estando a sua ausência também envolvida em questões ligadas a doenças cardiovasculares. Quer isto dizer que existem determinados fatores de risco para a hipovitaminose D (a falta de exposição solar, os maus hábitos alimentares e também a absorção intestinal) que devem ser combatidos, tanto quanto possível. Isto porque muitas de nós acabam por se privar do sol, levando o seu dia a dia de um modo demasiado agitado, com tabaco e alimentação débil à mistura, dificultando uma melhor e maior produção e absorção de vitamina D no nosso organismo. No fundo, falamos de um elemento que impacta, inequivocamente, toda a nossa saúde, pois quase todos os tecidos do nosso corpo possuem recetores desta vitamina em concreto.

Mas, afinal, como conseguiremos obter vitamina D suficiente no nosso sistema? Na realidade, dificilmente não deteremos quantidades reduzidas deste elemento (a menos que passemos todos os nossos dias sob o efeito de um sol reluzente, sem protetor solar!). Está comprovado que os seus suplementos (que devem ser aconselhados por um profissional) proporcionam os mesmos benefícios da exposição solar, por isso não necessitamos de nos arriscar a que o nosso corpo acabe por sofrer outras doenças para compensar este défice, até porque proteger diariamente a nossa pele com um creme que possua FPS é ainda algo totalmente essencial.

O sol é o maior imunoprotetor biológico que a natureza no oferece. Portanto, aproveitar para fazer um passeio ao ar livre nos dias solheiros que se têm feito sentir será, seguramente, uma opção a considerar sempre: na praia, na cidade ou no campo. O que importa é sair à rua.

Felizmente, a primavera está a chegar. Que tal aproveitá-la para apanhar o sol que nos dá vida?

1 Comentário

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.