Sexo: O Fruto Proibido é o Mais Apetecido

Na rua, no carro, na praia, na varanda, no elevador, na casa de banho do avião ou até no escritório. Ambientes e locais não faltam quando o tema é sexo em sítios impróprios. Na altura em que o desejo aperta e a vontade aumenta, é normal que seja difícil manter o controlo e acabemos a ter relações sexuais em locais “proibidos”.

Por outro lado, a excitação de experimentar o desconhecido faz parte da fantasia sexual de muitos homens e mulheres. Em algumas situações da nossa vida e com determinadas pessoas por quem sentimos atração, por vezes o desejo ultrapassa-nos e leva-nos a cometer loucuras que vão para além das paredes da nossa casa. Muitas vezes é o próprio casal que sente vontade de sair da rotina e decide ter uma experiência sexual diferente. Mas por que razão preferimos trocar o conforto da nossa cama e a tranquilidade de nossa casa por uma experiência desconfortável e, por vezes, arriscada? O circuito do prazer no cérebro humano não é simples mas vamos tentar explicá-lo da forma mais fácil.

É no fator adrenalina que está a resposta para esta pergunta. A adrenalina é uma hormona produzida pela glândula supra renal e está relacionada com situações de stress e excitação. Quando é libertada para a corrente sanguínea, a nossa frequência cardíaca aumenta, bem como os nossos batimentos cardíacos. É nesta altura que começamos a suar mais do que o habitual.

O facto de avançarmos com uma experiência sexual num local proibido, torna-se arriscado e surge o risco e o medo de sermos descobertas. Este misto de sensações causam um ambiente de pura excitação e fazem-nos sentir como se estivéssemos dentro de um filme, o que eleva os nossos níveis de adrenalina. Há quem defenda mesmo que o prazer mora nesse medo de ser descoberto, como se fizéssemos sexo com a consciência de que estamos a quebrar as regras do jogo.

Muitas vezes, esta parece ser uma solução para os casais que estão a passar por uma fase menos entusiasmante. Saberem que podem ser vistos a qualquer momento, enquanto fazem algo que não devia ser feito em locais públicos, pode ser a faísca que o relacionamento precisa para voltar a pegar fogo e intensificar a excitação do casal. Devemos ter em atenção que isto só resulta se tanto o homem como a mulher estiverem em sintonia relativamente ao local que vão escolher. Isto porque, o que torna a ideia excitante é também o facto de o casal ter decidido sair da rotina em conjunto.

Seja qual for o local que escolhe para fazer sexo, o importante é que haja prazer e acima de tudo, que isso lhe traga felicidade!

Mas atenção, mulheres, de uma verdade não nos livramos: o fruto proibido vai ser sempre o mais apetecido.

 

Ainda Sem Comentários

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.