O Que Comer Antes de Ir Para a Cama?

Antes de ir para a cama, ninguém precisa de comer (excepto diabéticos!). Não precisamos de energia para ir dormir. O nosso metabolismo funciona com o ritmo circadiano: durante o dia precisamos de mais energia, e com a entrada da noite precisamos de cada vez menos energia. Neste caso, falamos das calorias.

Isto não quer dizer que não devamos comer rigorosamente nada quando está de noite, mas sim que devemos ser mais criteriosas e apostar na qualidade, não na quantidade.

Um caso clássico de “fomes devoradoras à noite” é quando durante o dia não temos refeições completas e desregulamos por completo o nosso metabolismo.

Exemplo:

Peq. Almoço: 1 iogurte (porque não tem fome e não pára para comer);

Durante a manhã: 1 bolacha de arroz/milho;

Almoço: 1 sopa ou 1 sanduíche;

Lanche: 1 gelatina com 0kcal;

Jantar: Prato com uma dose generosa de arroz, massa ou batatas e nem sempre legumes;

Antes de ir para a cama: bolachas, chocolate e tudo o que estiver no armário ou frigorífico.

 

Já reparou que, durante o dia, até parece que esta pessoa não come muito (quase nada), quando na verdade à noite comeu a maior quantidade de comida do dia? Com a agravante de que o metabolismo deste corpo está a ser mandado armazenar porque passa “alguma fome” durante o dia.

Uma vez que o nosso corpo se protege de passar por essa situação de novo, ele vai encontrar uma forma de armazenar sob a forma de gordura as próximas fontes de energia que encontrar no dia. Ou seja, vai armazenar as calorias do seu jantar na barriga/coxas. Chocada? É mais ou menos assim que funciona!

Antes de saber o que deve comer antes de ir para a cama deve fazer umas anotações sobre o que anda a comer durante todo o dia – de preferência anotar 5 dias completos de manhã à noite – para perceber se 80% do que come está a ser até às 17h/18h.

Concluindo, o seu metabolismo acorda cedo e deita-se, igualmente, cedo. Se ele fica preguiçoso, então não coma demasiado à noite.

Fique com os essenciais que devem constar na sua noite (entenda-se, jantar): sopa de legumes; fonte de proteína que pode ser carne, peixe, ovos, derivados de soja ou queijo; vegetais crús, por fim. Esta deve ser a base. Dependendo do seu objetivo, pode, ou não, juntar leguminosas, arroz/massa/quinoa, etc.

Depois de jantar, o mais inofensivo serão sempre os tremoços, a gelatina e a fruta desidratada.

Estimule o seu apetite para apetites saudáveis!

Ainda Sem Comentários

Comentários fechados