Adeus, Sal!

“Adeus, sal” ou… “como fazer as pazes com a comida”?

Antes de mais, é importante referir que o sal não é um inimigo. Há receitas que funcionam maravilhosamente de tão simples que são e que, como tempero, têm nada mais do que sal. Além disso, este último é uma ajuda no bom funcionamento das células. Apesar disso, o seu consumo diário é muito superior à dose recomendada, o que pode trazer consequências graves, como a retenção de líquidos, a pressão arterial elevada ou até mesmo um AVC.

O primeiro passo para reduzir o consumo de sal é optar, sempre que possível, por comida caseira, em vez de processada. Além disso, na hora de confecionar, há todo um mundo por explorar no que toca aos temperos. Mesmo que, ao longo dos anos, tenha temperado a sua comida da mesma forma, acredite: os alimentos ganham outro sabor quando inovamos no tempero.

Por isso, deixamos-lhe algumas sugestões (que talvez encontre na sua dispensa):

Limão: um fio de limão sobre o peixe grelhado é bastante comum, mas não se fique por aí. O sumo deste fruto serve para temperar saladas e até mesmo a carne, antes de ser grelhada. Além de saboroso, ajuda na digestão, regula a absorção de açúcar e controla a pressão arterial.

Especiarias: um mundo imenso por descobrir. Porém, em geral as especiarias ajudam a que o paladar encontre o verdadeiro sabor dos alimentos. Conjugando tudo de modo correto, quem precisa de sal?

Ervas aromáticas: uma outra opção para temperar carne, saladas, peixe ou leguminosas. Faça o seu próprio mix de ervas e defina a sua marca na cozinha: saudável, saborosa e  única.

Ainda Sem Comentários

Comentários fechados