Sorrir: Um Anti Depressivo Natural!

Há sorrisos de todo o género: alegres, felizes, tristes, irónicos, tímidos, malandros, sarcásticos mas, hoje, celebramos aquele sorriso que só o olhar confirma que vem do coração!

Hoje celebramos aquele sorriso que ilumina a alma de quem o vê! Esse gesto dos lábios que exprime o que vai no seu “Eu interior” e que raramente engana porque os olhos não deixam e o brilho que os envolve não permite. Esse pedaço de luz que não escolhe raça, género, nem religião…

Porém, nem sempre conseguimos sorrir porque, lá está, “ele” é o manifesto da alma. E fazemo-lo, forçado, tantas vezes. Mas é bom e faz tão bem, tanto quando somos nós a sorrir como quando recebemos um sorriso “aberto” de outra pessoa.

Mas, como sorrir, quando a tristeza supera a alegria?

Nós explicamos: especialistas em expressão corporal e os seus efeitos no cérebro, tal como Amy Cuddy, descobriram que sorrir, mesmo que estejamos muito tristes, vai ajudar a diminuir a espiral descendente da, precisamente: tristeza.

Isto porque se percebeu que o inconsciente também entende a linguagem do corpo (através dos neurónios motores) e acentua emoções e/ou sensações dependendo das nossas posturas. Por exemplo: quando estamos tristes a tendência é “fecharmo-nos”, baixar a cabeça e os braços, arquear a coluna, etc.

Essas posturas ainda nos empurram mais para a chamada espiral descendente, para “baixo”. É preciso ganhar esta luta e sorrir por “fora” e por “dentro”, fazendo o contrário, tal como sugerimos nas dicas que se seguem:

  1. Se for a andar: Levante a cabeça, erga o queixo para cima (o mais para cima possível) e sorria, ainda que forçadamente – ande assim o máximo tempo que conseguir;
  2. Se estiver sentada: Levante a cabeça, erga o queixo para cima (o mais para cima possível) e sorria, ainda que não lhe apeteça. Faça a posição “à patrão”: coloque as mãos atrás da cabeça e ponha as pernas elevadas, em cima de outra cadeira ou da secretária – fique assim o máximo tempo que conseguir e se sentir confortável;
  3. Feche os olhos durante uns minutos. Faça algumas inspirações profundas e respectivas expirações, devagar. Depois, imagine que o seu cérebro, por

dentro, está a sorrir, assim como o seu coração, pulmões, fígado, estomago, etc.! Esboce, também, um sorriso no rosto. Abra os olhos devagar.

Enquanto estiver com essas posturas corporais tente lembrar-se, similarmente, de algo ou de alguém que a faça feliz! Sinta essa alegria no coração, deixe-se invadir por ela!

Hoje, para além de ser obrigatório experimentar estas pequenas dicas é obrigatório sorrir! Sabe porquê? Porque o seu sorriso pode não valer muito para o mundo mas é, decerto, o mundo de alguém!

Para nós, você é um mundo e é o melhor que poderia haver!

Feliz dia do sorriso! 🙂

Ainda Sem Comentários

Deixe uma resposta

O teu endereço de email não será publicado.