Os Snacks de Fruta Desidratada Que Tem de Conhecer

Se já ouviu falar de fruta desidratada mas ainda não entendeu a sua verdadeira utilidade, está a ler o artigo certo. Afinal, será que as frutas desidratadas são, de facto, uma boa opção para uma ementa mais saudável? Será que conseguem manter os nutrientes que encontramos na fruta fresca? É o que iremos esclarecer.

Para que entenda a importância de uma alternativa nutritiva como esta, comecemos por abordar a questão da desidratação da fruta, que nada mais é do que um processo que passa por uma cuidadosa aplicação de calor na mesma, tendo como objetivo remover a maioria da água que nela se concentra, sob o efeito da evaporação. Deste modo, o alimento vê aumentado o seu tempo de comestibilidade, para além de se tornar mais prático de transportar para o trabalho e, mais importante: acabar por concentrar praticamente as mesmas vitaminas e possuir mais fibras do que a sua versão original. 

Existem dois tipos de frutas desidratadas: as frutas secas – versão desidratada da banana, maçã, ananás, entre outros – e as oleaginosas – noz, amêndoa, castanha, etc. Quando bem selecionadas, as frutas desidratadas podem realmente ser as substitutas perfeitas de um doce repleto de açúcar ou de um pãozinho com manteiga que chama por nós nas horas em que a fome se faz sentir. Isto porque, em termos de sabor, não lhes ficam atrás, mas também porque são – inegavelmente – mais saudáveis e nutritivas, beneficiando o nosso bem-estar.  

Mas as vantagens deste “petisco” tão amigo da saúde não se ficam por aqui. Para além de conservar a maior parte das propriedades da fruta natural, a fruta desidratada ajuda na eliminação das toxinas do nosso organismo, reduz o risco de hipertensão e melhora a circulação sanguínea. Um mundo de benefícios!

É neste sentido que a Frubis se apresenta enquanto ajuda preciosa para nos satisfazer. Em qualquer lugar, a qualquer dia, a qualquer hora… há sempre um dos seus snacks pronto a ser degustado, seja ao pequeno-almoço, no escritório ou depois do ginásio. Num lugar onde o fruto é muito mais apetecido do que proibido, os sabores multiplicam-se, numa extensão natural da fruta, tal como a conhecemos.

Cortando-a em pedaços ou em finas fatias, a marca reinventa a fruta mais fresca, levando-a ao forno e retirando-lhe somente a água. Desta feita, o sabor é concentrado e o resultado é um snack verdadeiramente irresistível e nutritivo, longe de corantes e de conservantes e, como não poderia deixar de ser: repleto de fibra.

Os sabores, esses, são para todos os gostos. A melhor parte? Podemos contar com novas variedades que prometem instalar em nós um vício assumidamente genuíno. Destacam-se o sabor da mítica maçã vermelha, que exalta o seu lado mais doce, apenas com açúcares naturais; o de ananás, para as que adoram alguma tropicalidade nas pausas de trabalho; o de maçã verde, particularmente ideal como aperitivo ou até mesmo para conferir às saladas um toque especial e crocante; o de Pera Rocha, fruto mais português que encaixa em qualquer altura do dia; o de coco, perfeito para adicionar a  iogurtes ou para ser usado como topping para sobremesas, graças à textura que o caracteriza; e o de maçã e canela, dotado de um cariz especialmente exótico.

Multiplicidade e diversão são o denominador comum desta linha de snacks saudáveis que nos conquistam a todas. A comunhão perfeita entre um estilo de vida prático e hábitos saudáveis – longe de proibições, mas muito perto de uma quase obrigação: descobrir qual o sabor que nos agrada mais e provar que este tornar-se um habitué nas nossas carteiras… “é natural”!

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.