Denim SOS

Já ouviram falar, de certeza, dos cuidados a ter com as nossas gangas – ou será falta de cuidados? Diz-se que o CEO da Levis não lava as suas jeans durante um ano… verdade ou não, o provável é que ele tenha mais pares de jeans do que qualquer uma de nós, por isso evitemos seguir este exemplo.

Ainda assim, as calças de ganga carecem de um cuidado diferente das restantes peças de roupa e devem, de facto, ser lavadas menos vezes – o menor número de vezes que vos seja possível.

Desta forma, além de estarem a conservar o bom estado das vossas queridas calças, estão a tomar uma atitude consciente e sustentável – não fazem ideia da energia que as máquinas de lavar e secar gastam… mas deixemos esta questão para outra vez e voltemos à questão da lavagem das gangas.

Ao lavar a ganga demasiadas vezes, a fibra que lhes dá forma parte-se, fazendo com que o aspeto perfeito para o corpo que viram na loja não se mantenha por muito tempo.

Na hora de as lavar, optem por água fria (a água quente também parte as fibras) e evitem uma centrifugação muito forte.

Entre lavagens e utilizações, tratem-nas com carinho: dobradas, ou penduradas, sem os cintos nas carcelas nem deixadas ao monte.

Não custa nada, pelo contrário, é das peças mais simples de se tratar que vão achar no vosso armário. A sua versatilidade, moldagem e mesmo história, levam a que as gangas lá de casa mereçam este pouquinho de atenção.

Ainda Sem Comentários

Comentários fechados